O site da Jeitinho de Roça utiliza cookies. Saiba mais sobre nossas Políticas de Cookies clicando aqui. Ao navegar você concorda com a sua utilização.
Saiba mais sobre os cookies em nossa Advertência Jurídica e Políticas de Privacidade

CONHEÇA SEIS ANTIBIÓTICOS NATURAIS.Os antibióticos não podem faltar nas caixas de remédio.

CONHEÇA SEIS ANTIBIÓTICOS NATURAIS.Os antibióticos não podem faltar nas caixas de remédio.

Os antibióticos não podem faltar nas caixas de remédio. Desde o século XX chegaram para revolucionar a medicina e combater as infecções. Porém, nem tudo se reduz à penicilina. Há muitas outras opções de antibióticos naturais que atacam a região infectada da mesma forma.

O uso inadequado de substâncias antibacterianas fez com que desenvolvessem células resistentes ao mal-estar. Por isso, é indispensável manter um estilo de vida saudável e prevenir efeitos colaterais ainda piores.

Um dos melhores remédios é usar os benefícios das plantas medicinais que fortalecem de forma natural o sistema imunológico, reduzem a quantidade de germes e, além disso, criam uma defesa contra os micróbios e vírus.

Antibióticos naturais e suas propriedades

Gel de aloé vera, mel e limão;

O aloe vera é um dos antissépticos naturais mais eficazes graças ao seu alto teor de ácido salicílico e lactato de magnésio, que ajudam a reduzir a inflamação e a dor.
Isso sem contar que faz um excelente trabalho de forma tópica, pois cicatriza e regenera a pele. A polpa do aloe vera ajuda a tratar resfriados e coceira na garganta.
á o limão é um expectorante e antiviral capaz de combater a congestão.

Ingredientes

  • 1 colher de gel de aloe vera (15 g);
  • O suco de 1 limão;
  • 1 colher de sopa de mel (25 g);

Modo de uso

  • A única coisa que precisa ser feita é bater a polpa de babosa com o suco de um limão e a colher de sopa de mel.
  • Faça-o por 3 dias e verá os resultados.

Nota: não é recomendável para mulheres grávidas e nem para crianças menores de 8 anos.

 Mostarda preta em pó

 

Se você sofre de resfriado, tente banhar seus pés com um pouco de mostarda. A razão? A mostarda tem propriedades que aumentam a temperatura do corpo com a finalidade de eliminar toxinas.

Ingredientes

  • 8 xícaras de água (2 litros);
  • 1 colher de sopa de mostarda em pó (10 g);

Como usar?

  • Em 2 litros de água quente, adicione uma colher de mostarda em pó.
  • Bata até que se dissolva por completo.
  • Mergulhe os pés durante 15 a 20 minutos.

Nota: não exceda o tempo para evitar vermelhidão, inflamação ou, em casos piores, bolhas.

Suco de laranja, cenoura e levedura de cerveja

Congestão na garganta? O suco de cenoura é uma fonte natural rica em vitamina A que alcaliniza o sistema circulatório. Assim, estimula, hidrata e limpa o organismo, sendo um dos melhores antibióticos naturais.
Por sua vez, a laranja é um antioxidante e desinfetante.
E a levedura de cerveja? Aumenta as defesas no organismo devido aos seus efeitos antimicrobianos graças ao seu teor de vitamina B e zinco.

Ingredientes

  • O suco de 1 cenoura;
  • O suco de 1 laranja;
  • 1 colher de sopa de levedura de cerveja (10 g);

Modo de uso

  • Primeiro é preciso misturar o suco de cenoura e laranja.
  • Adicione uma colher de sopa de levedura de cerveja e combine bem.
  • Consuma pelas manhãs antes do café da manhã.
  • Além de sentir alívio na garganta, seus pulmões também agradecerão.

Abacaxi

Este remédio é ideal para alergias nasais ou sinusite.
Ainda que a maioria não leve em conta as propriedades do abacaxi por seu alto teor de água, ajuda a diminuir a retenção de líquidos e facilita a eliminação de toxinas.

Modo de uso
Você decide, pode consumi-lo em rodelas durante o dia ou beber um suco de abacaxi pela manhã.
Tomilho, sálvia e limão

Uma maneira de prevenir infecções é voltar à época em que os avós nos colocavam para fazer gargarejos.
O tomilho e a sálvia são antissépticos que combatem os germes que se alojam nos pulmões e principalmente na garganta.
O limão, por sua vez, contém ácidos que se encarregam de diminuir a mucosidade e aliviar a coceira, irritação e dor na garganta.

Fonte:http://barrosoambientalista.com

Envie seu comentário